PMM.

PMM
Conjuntos habitacionais têm obras iniciadas




Reinaldo Coelho
Da Reportagem



O município de Macapá deu mais um passo para diminuir seu déficit habitacional de 27 mil famílias em risco socioeconômico. O prefeito Clécio Luis participou do lançamento da edificação de 1.400 apartamentos com cerca de 50 metros quadrados, dois quartos, sala, cozinha e banheiro. Eles serão distribuídos em 72 edifícios com 33 blocos. Cada edifício terá 5 pavimentos com 4 apartamentos por andar em uma área de 77.567.37 m², além dos espaços ocupados pelos equipamentos sociais, que engloba escolas, unidades de saúde e praças.



O Conjunto Habitacional São José, que de acordo com o gestor do município "nasce com o compromisso de proporcionar dignidade, perspectiva de crescimento e inclusão social para 1.400 famílias. Ponta pé importante para o modelo de política social que a Prefeitura de Macapá irá aplicar na capital, com celeridade e qualidade".

O evento aconteceu no canteiro da obra na última quarta-feira (25), no Bairro Buritizal. Durante seu discurso, Clécio Luís destacou que "Esse é um passo decisivo para diminuir o déficit habitacional, que hoje é de 27 mil famílias em risco socioeconômico. Mas não vamos apenas construir moradias como se fossem depósitos de gente, iremos priorizar a qualidade de todo o conjunto, visando a perspectiva de crescimento e integração das famílias", ressaltou.

Urbanização

A integração ressaltada por Clécio Luís refere-se aos equipamentos sociais a serem construídos no entorno do Conjunto, entre eles três escolas (sendo duas de ensino fundamental e uma de ensino médio); uma base de atendimento para equipe de estratégia de saúde da família (ESF) e área de lazer.
Para tanto, projetos federais como o Conjunto Habitacional São José, atua como garantia de combate à carência de moradias próprias no Brasil. A Caixa Econômica é o intermediário entre a União e o município, além de realizar a última seleção dos moradores, em conjunto com a Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast). A obra orçada em R$ 98 milhões deve terminar em outubro de 2014.

Segundo a gerente regional da construtora Direcional S/A, Patrícia Lima, o prazo da obra será cumprido, além de garantir 1.500 empregos diretos e indiretos. "O local já começou a receber a primeira fase do projeto com o nivelamento do terreno, instalação do canteiro de obras e edificação das bases, com cerca de 4% de obra. A construtora está determinada a cumprir o prazo, e em 18 meses entregaremos a obra", afirmou Patrícia.

Conjunto Habitacional 
Cuba de Asfalto

O lançamento oficial das obras dos 1.400 apartamentos do Conjunto Habitacional São José também foi marcado pelo anúncio do chamamento para construção do Conjunto Habitacional Cuba de Asfalto, localizado no Novo Buritizal, com perspectiva de edificação de 1.500 apartamentos para 3.448 moradias, somadas às 548 moradias populares no Bairro Forte em fase de conclusão, com entrega prevista para outubro.

Focada na organização da cidade e indução ao desenvolvimento, a prefeitura também irá concluir a obra do Conjunto Habitacional Mucajá, entregue na gestão passada sem estação de tratamento de esgoto e equipamentos sociais. A PMM fará uma intervenção na obra para que seja cumprida a função social, com construção de creches, escolas e área de lazer.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De Frente Com o Câncer - Câncer de Ouvido e de Orelha

Cachorro que come ovelha, só matando