Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

CAPA PRINCIPAL DA EDIÇÃO 489

Imagem

EDITORIAL

Imagem
Obras atrasadas, transtornos dobrados.

A confirmação de que muitas das obras em andamento na Capital não serão mais concluídas dentro dos prazos estabelecidos pelos cronogramas do município, começa a complicar para a vida dos munícipes que residem no entorno, além de prejuízos para o erário municipal.
Quando nem mesmo uma oportunidade rara como a oferecida pelas emendas parlamentares e/ou verbas dos programas federais conseguem ser bem aproveitadas para alavancar investimentos, há muito tempo aguardados pelos contribuintes, é importante que a máquina administrativa reflita seriamente sobre onde estão os erros e o que pode ser feito para eliminá-los. Isso os moradores do entorno da Avenida Caubi de Melo que será o eixo central de interligação entre as Rodovias do Pacoval e a Tancredo Neves, que deverá desafogar o trânsito caótico na Zona Norte de Macapá e ai se incluem os bairros Pacoval, Pantanal e São Lazaro, que viram iniciar em maio de 2014, duplicação, calçamento e asfaltamento, acr…

CISMANDO - PEDRO VELLEDA

Imagem
Relutâncias de aceitação
Aqui, na agitada redação do Tribuna, procuro o arquivo da edição 489, que entre outras coisas mostra as minhas obrigações, revisão, reforço na editoria, e claro, o artigo do Velleda, o meu texto semanal, ora pois..., para a coluna Cismando. Pela primeira vez, não sei o que escrever. Respiro, saboreando o delicioso café da Rose Brau, e finalmente pesco um ágil pensamento sobre a dificuldade que a gente tem de aceitar as coisas, principalmente as mais lógicas. Ora, aceitar é um início da transformação. Aceitar + ação.
Receber de boa vontade aquilo que é oferecido.
Mas porque é tão difícil aceitar? Aqui peço uma ajuda ao amigo espírito Hammed.
Quando precisamos aceitar uma circunstância que não foi planejada, o primeiro impulso que temos é o de ser resistente à nova situação. A primeira impressão que temos quando ouvimos ou pensamos em aceitar, seja uma pessoa, um fato ou uma circunstância é de que estaremos nos submetendo ou nos subjugando, desistindo de lutar, send…

Economia

Imagem
Economia -  Semana do Japão no Amapá Festejos envolvem cultura e investimentos






Reinaldo Coelho
Com o objetivo de difundir e preservar a cultura japonesa no Estado, a Semana do Japão no Amapá, que está em sua oitava edição e o evento deste ano teve como tema: “Diversidade Cultural na Linha do Equador”.A festa também encerra as comemorações dos 120 anos de relações diplomáticas entre o Brasil e o Japão, comemorado em 2015 com mais de 500 eventos em todo o país. O cônsul do Japão em Belém, Masahiko Kobayashi, abordou esse assunto na sua palestra inicial no Museu Sacaca. O cônsul japonês visitou o governador do Estado do Amapá, Waldez Góes, quando apresentou a possibilidade do governo ofertar um curso de língua japonesa para estudantes da rede pública de ensino e ressaltou o interesse em ofertar bolsas de graduação e pós-graduação para alunos amapaenses, com a possibilidade de intercâmbio.
A ideia do curso surgiu a partir da solicitação dos estudantes que participam da semana do Japão no Amapá…

NAS GARRAS DO FELINO

Imagem
Nas Garras do Felino
Esse barco tá cheio demais Se você der uma olhada despretensiosa para as parcerias do Mentira Fresca vai perceber uma coisa. O barco está cheio demais e como diz o cancioneiro popular, não vai chegar do lado de lá. Ali, se jogarem a PMM pra cima, não sobra uma lasquinha para povo, os larápios pegam tudo.
Fugindo à tradição A Festa de aniversário da cidade sempre no Largo dos Inocentes. O Clécio só dá tiro no pé. Mudou o feriado  de 4 pra 5 e agora vai fazer o vento oficial do município na Praça da Bandeira. Mentira vai descaracterizar a tradição da tua cidade, Belém, não da nossa Macapá.
Depois não querem crítica O Ministério público entrou com aproximadamente 20 ações de improbidade administrativa contra vários deputados por receberem  diárias indevidas, mas poupou Camilo Capiberibe, Lucas Barreto e Randolfe Frederick.  Segundo consta os três também receberam diárias consideradas ilegais.  Alô MPE caolho, “Erga Omnes”. Disque é a lei.
Bastidores perigoso Os Bastidores do…

MATÉRIA DE CAPA

Imagem
Rodovia do Pacoval: Abandono e descaso


Candidato Clécio e o senador Randolfe afirmavam em campanha que a falta de asfaltamento nas vias de Macapá era preguiça ou corrupção, e hoje, qual será o motivo?
Reinaldo Coelho
Uma das obras, considerada a ‘menina dos olhos’ de David Alcolumbre, quando era candidato a prefeitura de Macapá, em 2012, era a Rodovia do Pacoval. Essa artéria é uma das alternativas para desafogar o tráfego da Ponte Sérgio Arruda. Mas a obra assumida pelo candidato psolista Clécio Luís, estava prevista à sua entrega era o dia do aniversário de Macapá em 2015. E sua conclusão em agosto do mesmo ano. Estamos em 2016 e...? Bem... Macapá não vai receber o presente.
A obra tem recursos de emenda parlamentar do ex-deputado federal e hoje senador Davi Alcolumbre, inserido no Projeto Calha Norte. O recurso foi dividido em dois convênios, no valor total de R$ 5 milhões, a contrapartida ficou por conta do Tesouro Municipal no valor de R$ 250 mil.
A Rodovia do Pacoval é a segunda arté…

COTIDIANO

Imagem
Som alto não é só desrespeito. É contravenção e crime





 REINALDO COELHO

Muita gente não consegue ficar em paz com o barulho nas ruas. Carros, serestas, bares, carros de propaganda e até buzinas são os maiores vilões que intranquilizam o sossego alheio. O que fazer se a Lei do Silêncio prevê 70 decibéis?
Bom, então o que diz a lei? Artigo 42 da Lei de Contravenções Penais, no capítulo referente à paz pública: perturbar alguém, o trabalho ou o sossego alheio, com gritaria ou algazarra, abusando de instrumentos sonoros, não pode (o dia todo e não somente após 22h, como muitos pensam) com pena de detenção de 15 dias a três meses ou multa.
Mas não é só isso. A necessidade de se combater a poluição sonora permite que seja aplicado também o artigo 54 da Lei 9605/98, Lei de Crimes Ambientais – LCA:que criminaliza o ato de “causar poluição de qualquer natureza em níveis tais que resultem ou possam resultar em danos à saúde humana”. Neste caso a pena é de reclusão de um a quatro anos mais multa. Se …

DESPORTO

Imagem
Superando limites: deficiente visual aposta na corrida e vence desafios


Paratleta deficiente visual amapaense supera a deficiência, com a corrida de rua. Porém a barreira mais difícil de suplantar é a do patrocínio.


Reinaldo Coelho
Nos Jogos Paralímpicos de Londres (2012), nossos atletas deram um show de superação. O atletismo foi o esporte que mais fez o Brasil subir ao pódio, com 18 medalhas — sete de ouro, oito de prata e três de bronze. E em todo o mundo, fala-se muito sobre a inclusão dos portadores de deficiência à sociedade: leis determinam a contratação de deficientes em empresas, cidades adaptam sua arquitetura para facilitar o acesso a diferentes lugares, meios de transporte são modificados para dar cada vez mais autonomia a essas pessoas, que representam 18,8% da população brasileira (de acordo com o IBGE – Censo 2010).
Mas há uma área em que os avanços para a inclusão do deficiente ainda são muito tímidos: competições esportivas, especialmente corridas de rua. E principalmente…

CAPA DO SEGUNDO CADERNO DA EDIÇÃO 489

Imagem

ANÁLISE

Imagem
Mais uma bola fora da dona Dilma
As organizações da sociedade civil, que se envolvem com a transparência no poder público estavam com suas expectativas em alta. Todas voltadas, para a aprovação da proposta de Auditoria da Dívida Pública, contida no Plano Plurianual (PPA), para o período de 2016 à 2019 que fora aprovado pelo Congresso Nacional. Como, aliás, determina a nossa Constituição Federal desde a sua promulgação em 1988.
        Entretanto, no último dia 14 (quinta-feira) foi publicado o veto da presidente Dilma (PT) no Diário Oficial União sobre a proposta de Auditoria da Dívida Pública que fora incluída na lei do PPA de 2016 à 2019, por emenda do deputado Edmílson Rodrigues (PSOL-PA), acatada pela Comissão de Finanças e Tributação da Câmara e posteriormente aprovada pelo Congresso Nacional (deputados e senadores).
        Foi uma bola fora da dona Dilma!
        Ela considerou a proposta irrelevante para esta contida no PPA, alegou que a dívida pública já vem sendo monitorada por…

ARTIGO DO TOSTES

Imagem
Desenho institucional do Amapá em Macapá através de 258 anos Autor: José Alberto Tostes
No dia, 04 de fevereiro, de 2016 a cidade de Macapá irá completar 258 anos de fundação. Nesse trajeto, explicar o desenho institucional da cidade se confunde com a própria concepção idealizada para o Amapá, seja enquanto área pertencente ao Pará, na condição de Território Federal ou na condição de estado da federação. O desenho institucional no estado do Amapá ocorreu com o processo que constituiu o espaço amapaense. A definição de ações estratégicas e o processo de construção local.O desafio de pesquisar o desenho institucional no estado do Amapá, dentro de um cenário regional, auxilia a entender o dinamismo do ponto de vista interno e os fatores atrelados ao desempenho da região ao longo de décadas.  Isso possibilitou  novas leituras da trajetória histórica sobre o Amapá e de sua capital Macapá,  pensar a relação a partir do desempenho econômico, social, político, ambiental e institucional. O desen…