Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2015

CAPA PRINCIPAL

Imagem

EDITORIAL

Desarranjos Elétricos
Depois da tal federalização, a Companhia de Eletricidade do Amapá se transformou num violento ‘tsunami’, que pegou os amapaenses de surpresa, resultando em sucessivos apagões, prejuízos de toda ordem, e um emaranhado de falácias cativantes e verdades ‘sem graça’ que tem confundido a razão e a paciência de todos nós. São mentiras deslavadas e informações inverídicas para justificar os sucessivos aumentos na tarifa energética do Estado. Tanto, que nesta segunda-feira (29), os deputados vão apertar o presidente da CEA, num debate acalorado em que deverão protestar, cobrar responsabilidades e tentar encontrar uma solução para tamanha falta de respeito, afinal, o povo do Amapá está cansado das constantes interrupções e apagões que já viraram rotina por aqui. Os parlamentares falam até em criar uma central de assessoramento jurídico para atender os maltratados consumidores, e se necessário, entrar com ações judiciais contra a CEA, para o devido ressarcimento dos bens per…

ANÁLISE

Imagem
O Pico do Solo e a degradação da biocapacidade
“É preciso meio milênio para construir dois centímetros de solo vivo
e apenas segundos para destruí-lo”.(Stephen Leahy, 2013)
A Organização das Nações Unidas (ONU) definiu 2015 como Ano Internacional dos Solos. É uma tentativa de chamar atenção para a riqueza e a fragilidade deste patrimônio natural que tem sido usado como um recurso próprio dos interesses egoísticos da humanidade. Os solos do mundo têm sido degradados pelo crescimento urbano, da agricultura e da pecuária. O dia 5 de dezembro foi instituído Dia Mundial do Solo. Segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), os índices de degradação e contaminação do solo são preocupantes: 33% das terras do planeta estão degradadas, por razões físicas, químicas ou biológicas. Sem o solo fértil, a humanidade ficaria privada de fontes de alimentação e haveria dramática perda de biodiversidade, comprometendo o bem-estar econômico, social e ambiental, especialmen…

ALAP - Aprova PEE para dez anos

Imagem
ALAP Aprova PEE para dez anos

Da Editoria
O Plano Estadual de Educação (PEE), que contém metas que vão valer para os próximos 10 anos no setor, foi aprovado por unanimidade pela Assembleia Legislativa do Amapá (ALAP). O documento foi enviado na sexta-feira (19), pelo governo do Estado, segundo informações da Secretaria de Estado da Educação (SEED). O PEE traça as metas e estratégias para projetos, programas e ações previstas para os próximos dez anos, ampliando e melhorando a qualidade da educação, aprofundando a formação em valores, permitindo a modernização institucional do setor. Na abertura dos trabalhos, o presidente da ALAP, Moisés Souza (PSC), leu a solicitação do governador Waldez Góes aos deputados, para que a votação do PEE fosse em regime de urgência, levando em consideração o prazo de entrega que encerrava, na quarta-feira (24). A secretária de Estado da Educação, Conceição Medeiros, destacou as 26 metas e algumas ações concretas que buscam avanço educacional e, ainda, superar d…

NAS GARRAS DO FELINO

Imagem
Show de arrogância Como jogador nota MIL, porém como cidadão nota ZERO. Essa foi a imagem deixada pelo Galinho de Quintino, Zico, quando da sua passagem por Macapá, na inauguração da pista de Atletismo do Estádio Milton de Souza Corrêa, o Zerão. Seja qual for o motivo que o tenha irritado, seus fãs não tiveram culpa. Mas a porra da corda só arrebenta do lado dos mais fracos.
Adequação Delegado Sávio da Delegacia de Meio Ambiente foi alvo de críticas do pessoal do Marabaixo. O problema que o delegado cumpre sua função atendendo as denúncias da comunidade. Os troar das caixas de Marabaixo perturbam muito quem quer dormir. Então que se adequem a nova realidade de Macapá, realizem os festejos em locais próprios. Sugestão: UNA. Que tal?
Pisada na bola O projeto do Dr. Antônio Furlan foi infeliz. Tornar patrimônio Imaterial do Amapá – o Melody. Deputado não embarque em tudo que chega à sua porta. Trie, faça pesquisa e aí veja se vale a pena. Qual a tradição do Melody no Amapá?
NívelSerá que no …

CEA - APAGÕES, ABUSOS E LICITAÇÃO DUVIDOSA.

Imagem
CEA
APAGÕES, ABUSOS E LICITAÇÃO DUVIDOSA.

Da Redação
A Companhia de Eletricidade do Amapá tem se tornado um incômodo para a população do Estado desde a federalização que colocou a empresa, até então administrada pelo Governo do Amapá, sob administração da Eletrobrás.
De lá para cá, um processo de retrocesso parece ter sido iniciado com interrupções longas e diárias no fornecimento aos bairros de Macapá, Santana e outros tantos municípios do Estado, só sentidos durante o racionamento ocorrido ainda na década de 90. Também acontecia em períodos de estiagem rigorosa devido à redução do volume de água dos rios onde está o sistema hidrelétrico responsável pela geração. Mas não existem registros de tantos desligamentos, maioria deles sem qualquer explicação.
Os prejuízos contabilizados principalmente por comerciantes são inúmeros de ponta a ponta do Amapá, mas atingem também outros consumidores por conta da perda de eletrodomésticos e eletro eletrônicos.

A revolta da população é tamanha que n…

Dia de Campo - Embrapa Amapá apresenta equipamentos de mecanização do cultivo da mandioca

Imagem
Dia de Campo Embrapa Amapá apresenta equipamentos de mecanização do cultivo da mandioca



Reinaldo Coelho Da Editoria

O último sábado (20) foi movimentado para os agricultores da base familiar de seis comunidades do município de Macapá (Curralinho, Tessalônica, Mel da Pedreira, Igarapé do Lago, Coração e Igarapé das Almas), nesse dia foi realizado o Dia de Campo "Mecanização da Cultura da Mandioca no Estado do Amapá", que contou com a presença do governador Waldez Góes e de extensionistas rurais, no Campo Experimental do Cerrado (KM 44 da BR-156).
Durante o evento, os técnicos da Embrapa fizeram uma demonstração prática do uso de equipamentos modernos, destinados à mecanização do cultivo da mandioca no Amapá. A mandioca está em primeiro lugar entre os produtos agrícolas produzidos no Amapá. Dados do IBGE de 2014 apontam uma produção de 160 mil toneladas, colhidas em uma área de quase 15 mil hectares.



Durante o Dia de Campo foram apresentadas uma plantadora e uma colhedora de mandioc…

A SEMANA NA HISTÓRIA

Imagem
Sábado – 27 de Junho
1637 – Bento Maciel Parente é nomeado governador do Estado do Maranhão e Grão Pará, a quem as terras do Amapá estavam anexadas.
1895 – O jornal O Democrata, de Belém (Pará), divulga declarações de um engenheiro militar francês sobre a importância estratégica da região contestada do Amapá.
1917 – É fundada oficialmente, em Macapá, a Assembleia de Deus, após realização, na véspera, do primeiro culto oficial, com a conversão e batismo de várias pessoas. Pelo evangelista José de Mattos, auxiliado pelo pastor boliviano Clímaco Bueno Aza.

Domingo – 28 de Junho
1688 – Chega Pierre Ferrolles com sua expedição em três embarcações à margem esquerda do Araguari e se encontra próximo ao forte construído por Pedro de Azevedo Carneiro. Na fortificação estavam três canhões e 25 soldados. De Ferrolles exige que os portugueses abandonem o forte, já que toda a margem esquerda do Amazonas já pertencia “à Sua Majestade Cristianíssima (título do rei da França)”. Respondeu-lhe o comandante …

CAPA DO 2 CADERNO

Imagem

POLÍTICA

Imagem
Recesso Parlamento entra em recesso na próxima semana, mas comissões e secretaria legislativa continuam funcionando. Isso significa que a produção parlamentar continua e no retorno de agosto, os deputados terão muito o que analisar e votar.
98 anos A mais antiga igreja evangélica do Amapá completou 98 anos neste sábado. Na quinta-feira, houve sessão solene na Assembleia Legislativa, com a entrega da estatueta Otoniel Alves de Alencar. Dentre os homenageados, os deputados Moisés Souza e Pedro da Lua.
Elegância A secretária Goreth Sousa conjuga dois grandes atributos. Detesta burocracia e é, de longe, a mais elegante da atual gestão. Incorporou a máxima de Honoré de Balzac. Na etiqueta como na vida, vale o princípio: o elegante se veste, o rico se enfeita e o pobre se cobre.
Polêmica besta Ao contrário do que vem sendo disseminado nas redes sociais, o Plano Municipal de Educação, em nenhum momento trata de “ideologia de gênero”. O teor do PME de Macapá respeita a diversidade existente no munic…

ARTIGO

Imagem
É TEMPO DE TRABALHO

Rodolfo Juarez
Chegou o verão. O período sem chuva no Amapá. Tempo bom para execução de obras de infraestrutura e de transporte, sem que aleguem dificuldades com relação à chuva e os problemas que ela possa trazer para as chamadas obras descobertas. O tempo chegou, mas não significa dizer que vai ficar assim para todo o tempo. Em dezembro o período de chuva chega outra vez, e as mesmas repetidas desculpas não podem servir de pano de fundo para o não fazer. Os prefeitos têm a última oportunidade para convencer o eleitor de que aproveitou o tempo que esperou. O prefeito de Macapá, por exemplo, tem pedido paciência para os serviços que serão realizados a partir de agora. Então, é agora ou nunca, mais se tiver alguma vontade de renovar o mandato. Até agora nada combina com as necessidades que a população de Macapá tem declarado, repetidas vezes. E por quê? Por que o próximo verão, o de 2016, não estará à disposição do prefeito para trabalhar pela reeleição, pois, em junho serã…

ARTIGO DO TOSTES

Imagem
Corredor transfronteiriço entre o Amapá e a Guiana Francesa: níveis de integração

José Alberto Tostes
O diálogo entre o Amapá e a Guiana Francesa deixou de lado mais nove décadas de isolamento, a partir da década de 1990, foi possível retomar princípios importantes, motivado principalmente pelas vulnerabilidades na região de fronteira. Em um período de vinte anos após o estabelecimento de novas ideias e acordos entre ambos os lados, é possível identificar elementos de alternância no processo evolutivo que envolve dois aspectos importantes: os níveis de integração e as formas de interação. Amapá e a Guiana Francesa convivem com o número de brasileiros que chegam à fronteira. Um dos primeiros trabalhos sobre brasileiros na Guiana Francesa foram produzidos pelo pesquisador paraense Arouck. Para Arouck (2000, p. 73) “uma análise do tipo histórico-estrutural cujaênfase recai mais nos países de acolhimento do que nos de origem damigração internacional poderia justificar algumas das razões da s…