Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2017

Artigo de José Renato Campos

Brasil... sil... sillll

Atualmente o Brasil passa por momentos difíceis na política e economia. A economia sofre com 14 milhões de desempregados embora haja sinalização de alguma melhora em um futuro próximo uma vez que a inflação diminuiu e a taxa de juros básica vem decrescendo.
Assim, o agravante dessa grande crise é a política. Nossos representantes no legislativo e executivo estão tão distantes do eleitor que uma saída para essa profunda crise não virá tão brevemente.  Dentre todas as alternativas propostas para a solução dessa crise não se discute o que foi destacado pela presidente do STF em sua posse: “A vontade da Vossa Excelência, o Povo”.

Diante desse turbilhão de fatos estarrecedores (ou casos de polícia política) que assistimos diariamente a vontade do povo é ignorada, e sim, o povo aqui inclui os manifestantes de direita e de esquerda, todos eles. Aliás, é interessante para a classe política essa polarização entre a direita e a esquerda como se fosse um jogo do FLA x FLU.

‘Junho Verde’

Imagem
Inscrições para discussões ambientais no ‘Junho Verde’ estão abertas Atividades acontecem no período de 5 a 29 de junho. Por: Fabiola Gomes
 Foto: Divulgação Estão abertas as inscrições para os cidadãos que desejam participar dos eventos da programação “Junho Verde”, que inclui workshops, simpósios, palestras, congressos e outras atividades com intuito de divulgar, sensibilizar e, principalmente, contribuir para a melhoria do meio ambiente por meio da discussão, planejamento e integração das áreas de pesquisa, fiscalização e gestão ambiental no Estado. O evento é promovido pelo Governo do Amapá, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), e acontece no período de 5 a 29 de junho em Macapá. As inscrições devem ser realizadas por meio do endereço eletrônico www.sema.ap.gov.br. As atividades contarão com a participação de professores e pesquisadores locais, nacionais e internacionais. O público-alvo são profissionais dos órgãos da administração direta e indireta, acadêmicos dos …

Central de Licitações

Imagem
Em sete meses de atuação, Central de Licitações gera economia e transparência ao Estado Contenção de gastos com procedimentos licitatórios já chega a R$ 487 mil. Além de economia, a CLC garante celeridade e transparência das aquisições públicas Por: Eloisy Santos
 Foto: Bia Reis A gestão das aquisições do GEA é realizada pela PGE, por meio do Sistema Integrado de Gestão Administrativa (SIGA). A Central de Licitações e Contratos (CLC) está em execução desde setembro de 2016, gerenciada pela Procuradoria-Geral do Estado do Amapá (PGE). O objetivo da ferramenta é coordenar e supervisionar os processos de licitações, concessões públicas, alienações, contratos de obras, serviços, compras e locações executadas pelo Governo do Estado do Amapá (GEA), de forma a conferir a regularidade, segurança, transparência e eficácia nas aquisições. Além disso, uma das premissas da Central - instalada no prédio da PGE, área central de Macapá - é executar um processo licitatório no prazo de 88 dias úteis, con…

SAÚDE DO TRABALHADOR

Imagem
Seminário vai tratar das políticas de fortalecimento da saúde do trabalhador O evento acontece nos dias 1º e 2 de junho e visa fortalecer a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador e Trabalhadora no âmbito do SUS Por: Janine Cruz
 Foto: Karol Levy Ampliar informações e estratégias para um local de trabalho saudável, com baixo ou sem riscos de adoecimentos e acidentes de trabalho são questões a serem abordadas durante Seminário Amapaense de Saúde do Trabalhador. O evento promovido pela Secretaria de Estado da Saúde e organizado pelo Centro Estadual de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest) acontecerá nos dias 1º e 2 de junho, no Teatro Leonor Barreto do Serviço Social da Indústria (Sesi). Tendo como público-alvo os trabalhadores, empregadores e estudantes, o seminário visa fortalecer a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador e Trabalhadora no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). Para falar das perspectivas e desafios dessa política, a coor…

CAPA PRINCIPAL

Imagem

Editorial

A força das cooperativas
Em meio à série de marcos negativos na economia, uma boa notícia: nossas cooperativas vão muito bem, obrigado, provando que mesmo diante de adversidades na economia é possível crescer. No Amapá, as cooperativas têm avanços significativos. No setor primário, considerado ainda o mais baixo, o impacto é de quase 3,2% sobre toda a produção agrícola. No setor secundário, os números são melhores, 10%. Mas é no setor terciário que está a melhor participação das cooperativas. Juntas, elas representam 86,8% do PIB do Amapá. O termo cooperativa define-se por uma sociedade de forma e natureza jurídica próprias, não sujeita à falência, e orientada à prestação de serviços aos associados. As cooperativas são um importante fator de desenvolvimento socioeconômico, não apenas pela geração de emprego e renda, mas também estruturando o desenvolvimento de diversas cadeias produtivas no campo. Gerações de agricultores, como os da Colônia do Matapi, em Porto Grande, no norte oeste do e…

Dia Mundial do Meio Ambiente

Imagem
Dia Mundial do Meio Ambiente Programação do ‘Junho Verde’ visa a saúde ambiental e emocional da população

Reinaldo Coelho Para celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho o Governo do Amapá, por meio da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), instituiu o evento “Junho Verde”, por meio do decreto Nº. 2047. No Amapá por decisão do chefe do Executivo Amapaense, Waldez Góes, as comemorações ocorrerão durante todo o mês de junho (5 a 29), no Museu Sacaca, em Macapá.
Nesse período será realizada uma vasta programação com congresso, simpósio, seminários, workshops e ciclo de palestras de professores e pesquisadores locais, nacionais e internacionais. O público-alvo são profissionais dos órgãos da administração direta e indireta, acadêmicos dos cursos de Engenharia Florestal, Ambiental, Administração, Direito e, ainda, sociedade civil. Ao fim dos eventos, os participantes receberão certificados.
 O objetivo é divulgar, sensibilizar e, principalmente, contribuir para …

Nas garras do felino

Imagem
Vale tudo Inaugurou-se no Amapá a política suja do vale tudo eleitoral. Uma trupe comandada pelos partidos “progressistas” armaram pra cima dos deputados Roberto Góes (PDT), Marcos Reátegui (PSD), Vinicius Gurgel (PR) e Cabuçu Borges (PMDB). Os partidários do REDE fizerem showzinho no aeroporto de Brasília. Isso não cola, a urna vai comprovar que essas manobras estão furadas.
Solução Senador Randolfe Rodrigues já colocou seu nome a disposição para concorrer a Presidência do Brasil caso haja eleição indireta pelo Congresso Nacional. Randolfe resolve todos os problemas com toque de sua varinha de Harry Potter. Vai nessa.
No Banco dos réus Capiberibe useiro e vezeiro em destratar seus adversários com palavras ofensivas, não suporta uma notícia jocosa. Por que foi chamado de Capirotão e chorão no Tribuna, foi chorar nas barras da justiça. Vamos trabalhar que é pra merecer um elogio. Até agora o mandado tem produção pífia.
Desesperançados A Associação dos Amigos do Mercado Central parece que já p…

A força das cooperativas

Imagem
A força das cooperativas no desenvolvimento socioeconômico do Amapá




A cooperativa do Bailique repassa para cooperativas de Macapá que processa o caroço para a polpa do açaí e vende para mercados internacionais, especialmente para a Europa.
Reinaldo Coelho Colaboração de Mirrelle Rabello

O cooperativismo é um modelo socioeconômico fundamentado na participação democrática e na autonomia dos que se unem de forma voluntária em prol de um objetivo econômico e social comum. A meta do cooperativismo é atender às necessidades do grupo e garantir o bem-estar de cada integrante. O movimento cooperativista no Brasil reúne cerca de 44 milhões de brasileiros, incluindo cooperados, familiares e funcionários, merece ser reconhecido como uma ferramenta de desenvolvimento socioeconômico no País.
Cooperativismo no Amapá

O desenvolvimento econômico e social do Amapá está sendo cultivado com raízes solidamente plantadas em um território fértil para que o crescimento se faça com rapidez de retorno seguro. Uma das…

FALA FONO

Imagem
Porquê brincar é tão importante para o desenvolvimento da linguagem?


Olá pessoal!! Contrariando a promessa de escrever sobre a intervenção fonoaudiológica no Mal de Alzeheimer, feita ao final do artigo da semana passada, hoje falaremos sobre a importância do Brincar no desenvolvimento da linguagem, em comemoração à Semana do Brincar, que se encerra hoje. Em um mundo corrido, conectado 24 horas por dia, em que se encontra em supermercados, frutas descascadas e picadas em bandejas (acredito que para economizar tempo), dificilmente se vê um adulto sentado, brincando com uma criança, principalmente brincando com um brinquedo não-eletrônico! É cada dia mais comum a cena de pais e filhos sentados no mesmo ambiente, todos portando seus celulares supermodernos, que tem como promessa de marketing “aproximar as pessoas”. Sei! ¬¬ Não, hoje não falaremos dos males fonoaudiológicos da tecnologia, mas que ela é um entrave à brincadeira, e consequentemente ao desenvolvimento da linguagem, ah, isso é!! H…

Direito Eleitoral

A corrupção e as leis eleitorais no tempo – 3   Para entendermos melhor toda essa situação caótica de escândalos de corrupção na qual o Brasil se encontra, inclusive sobre os preparativos para outro impeachment, agora do Presidente Temer, estamos fazendo uma reflexão legislativa sobre o assunto. Continuando:                         A Lei nº 9.840/99 veio tratando exclusivamente sobre a punição do abuso do poder econômico no processo eleitoral.                         A principal mudança que esta lei trouxe, foi a de que a compra de votos passou a ser considerada como infração penal, que possui trâmite mais ágil, e não mais como crime, que exige rito mais demorado, possuindo muitas fases antes de chegar ao desfecho.                         O trâmite do julgamento do crime de corrupção eleitoral demorado é que beneficia muitos candidatos infratores, pois, quando o julgamento do crime chega ao fim, com a prolação da sentença condenatória, muitas vezes esses candidatos, que se elegeram pratic…