Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

CAPA PRINCIPAL

Imagem

EDITORIAL

Imagem
Pirâmide Econômica invertida
Que o Brasil está em crise, isso nem é preciso dizer, estamos todos sentindo na pele e, principalmente no bolso. E, num clima de recessão e inconsistências políticas, se voltarmos nossas atenções para o Norte, vamos encontrar um Amapá diferente, um Estado que além da crise geral, ainda enfrenta problemas estruturais, as mazelas deixadas pelo descaso e incompetência do governo passado e, a inversão de valores e prioridades na economia, onde o setor terciário (comércio e serviços) forma a base da pirâmide econômica local. Diretamente ligado a preservação ambiental, o Amapá ainda se arrasta com suas principais fontes de renda, a pecuária, a mineração e os serviços, este último que representa mais de 85% do PIB amapaense, e, claro, o comércio que também se esforça para impulsionar a economia local. Uma economia diretamente dependente dos recursos naturais, caracterizando-se pela exploração de matérias-primas, produtos primários e semielaborados. O setor primário …

ANÁLISE

Imagem
O bônus demográfico do Brasil perdeu o bonde da história!
Foram quinze anos de mercado de trabalho fraco, baixa taxa de poupança e produtividade estagnada. Esses ingredientes podem encerrar o fenômeno, que conduziu o crescimento econômico do país nas últimas décadas. É o que revela a Revista VEJA, na edição do dia 30 de maio último. Tudo vem desde a década de 1970, o Brasil tem colhido frutos do chamado “bônus demográfico”, fenômeno que ocorre quando há, proporcionalmente, um maior número de pessoas em idade ativa, aptas a trabalhar, do que crianças e idosos. Quando esse benefício atinge uma sociedade em desenvolvimento, significa que ela disporá de mais força de trabalho do que pessoas inativas, que, em diferentes graus, são mais dependentes dos Governos Federal, Estaduais e Municipais. Como é o caso dos aposentados. Ou seja, há um excedente de pessoas para produzir e pagar impostos. Trata-se de um evento típico de países jovens. E, como tudo na vida, tem data para terminar. Uma vez qu…

POLÍTICA LOCAL

Imagem
Agenda Criança Amazônia Governador Waldez Góes assina com a UNICEF


Da Editoria
Para promover, proteger e realizar os direitos de todas as crianças e adolescentes do Estado do Amapá, o governador Waldez Góes assinou a Agenda Criança Amazônia, desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF). O ato ocorreu na quinta-feira (27), no Palácio do Setentrião, com a presença do coordenador do UNICEF em Belém, Fábio Morais, e de secretários de Estado que, de alguma forma, já realizam trabalhos voltados a esse público. "Ao assinar esse documento, estou assumindo um compromisso com a UNICEF, em nome do Amapá, de contribuir com o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes da Amazônia Legal brasileira", afirmou Waldez Góes. O objetivo do UNICEF é mobilizar os Estados da Amazônia Legal para assegurar as mais de nove milhões de crianças e adolescentes da região o direito de sobreviver e se desenvolver, de aprender, de se proteger do HIV e AIDS e de crescer sem violência…

NAS GARRAS DO FELINO

Imagem
Rumores Há e bastante ensurdecedor os rumores das bandas da ALAP de que haverá uma eleição disputadíssima para a presidência daquela Casa de Leis. Moisés Souza já não governa com céu de brigadeiro sobre sua cabeça e nem sua gestão navega em águas calmas. Aguardem!
Rumores II Segundo os plantonistas da ALAP o adversário de Moisés deve sair da sua base. Leia-se Michel JK. Será?
Mentiroooooso O ‘Mentira Fresca’ está com uma bomba relógio nas mãos. É que ele, para ter tranquilidade na gestão, prometeu mundo e fundos aos vereadores. Lógico, não cumpriu e agora a edilidade macapaense ameaça revoada do ninho do ‘Mentira Fresca’. Inclusive anunciam de que haverá um candidato apoiado pelos revoltosos. Quem será?
Doente A sanidade da saúde municipal está sendo colocada em xeque pelos auditores do Ministério da Saúde. Desembargou em Macapá, mais precisamente na SEMSA, auditores que querem saber como foi contratado as obras municipais do setor com recursos federais. Dizem que os métodos não foram nada r…

PIRÂMIDE INVERTIDA - Comércio é a base da economia do Amapá

Imagem
PIRÂMIDE INVERTIDA Comércio é a base da economia do Amapá


Em toda economia o setor primário (agropecuária, agricultura, mineração, pesca) é quem sustenta a pirâmide econômica. Depois, seguem-se os setores secundário (indústria e construção civil) e terciário (comércio e serviços). No Amapá, a chamada pirâmide econômica está invertida tendo o comércio como sustentação, sendo seu maior consumidor o funcionalismo público. Hoje, de acordo com o IBGE, o segmento representa nada menos que 85,92% na economia do Amapá. Indústria e construção civil ficam com 10,83% e a agropecuária e agricultura têm somente 3,25%. O governador Waldez Góes disse apostar na tecnologia e nos investimentos para mudar essa realidade e tirar o Amapá da economia do contra cheque.
José Marques Jardim Da Redação
O Amapá é um Estado que hoje vislumbra um futuro de fortalecimento econômico apostando na cultura de grãos. A soja, que em outras regiões representa uma boa alternativa se apresenta como solução para garantir o fim …

Área de exploração de petróleo no Amapá

Imagem
Área de exploração de petróleo no Amapá
Pesquisadores mapeiam dados para licença de exploração de petróleo na costa amapaense.


 As empresas BP Energy do Brasil Ltda., Queiroz Galvão Exploração e produção S.A. e Total E&P do Brasil Ltda serão responsáveis pela exploração após aderirem o leilão da Agência Nacional de Petróleo (ANP), em 2013, 12 blocos exploratórios na costa norte do Amapá, numa faixa oceânica que se estende do Oiapoque, passando por Calçoene, até o Amapá. O total dos arremates somou R$ 802 milhões, o que representa quase 30% de toda a licitação leiloada pela ANP, que alcançou a cifra de R$ 2,2 bilhões. O investimento mínimo obrigatório em pesquisas a serem realizadas pelas empresas no Amapá vai ser de R$ 1,624 bilhão. Para iniciar a exploração do petróleo, as empresas operadoras precisam obter junto ao Ibama as licenças ambientais. A exploração de petróleo está prevista para iniciar em 2018.
Diagnostico Esta semana as três empresas receberam um diagnóstico sobre as espé…

MP/AP investiga furtos de veículos e alerta para o golpe do ‘Chapolin’

Imagem
MP/AP  Investiga furtos de veículos e alerta para o golpe do ‘Chapolin’


Reinaldo Coelho Da Editoria
A aprendizagem criminosa é célere, as novidades são importadas rapidamente pelos aprendizes do crime. Macapá tem uma frota de mais de 140 mil automóveis e a falta de rodovias que de acesso outros Estados não vem inibindo o roubo de carros no Amapá, principalmente em Macapá. A Polícia Civil, com seu serviço de inteligência, vem atuando contra este segmento criminoso, descobrindo desmanches, localizando e prendendo as quadrilhas que praticam os crimes de roubo e interceptação de veículos em Macapá. A maioria dos assaltos na capital é cometida por motociclistas, garantiu a Polícia Militar do Amapá (PM). De acordo com os registros, mais de 50% das ocorrências de roubos apontam que os assaltantes utilizaram motos quase sempre roubadas. O subcomandante da PM, Rodolfo Oliveira, informou que este ano, 127 motocicletas foram roubadas na capital e segundo ele, os veículos permanecem na cidade para serem…

VIAJANDO PO AÍ...

Imagem
Por dentro do coletivo

Quando eu entro no ônibus, me deparo com uma cena tanto surpreendente quanto tristonha. Não importa se na ida ou vinda do trabalho, a maioria das pessoas lá dentro estão... dormindo.
Fico pensando nos motivos. Um e o primeiro que vem a mente: não dormiram direito. Bem normal que numa cidade grande, agitada e que "nunca dorme", as pessoas tenham noites mal dormidas. Dois e o que também me parece óbvio: o balanço do ônibus induz ao sono. Eu posso falar isso certificado por vivência própria: desde os meus oito, nove anos, quando no ensino fundamental ia e voltava pra casa de ônibus, na volta principalmente, eu cambaleava e adormecia em grande parte do trajeto. É incrível o poder hipnotizador que o mexe-remexe do ônibus possui e exerce sobre os passageiros!
Ao ver todas aquelas pessoas dormirem, me vem a mente uma infinidade de outras coisas. Como e qual será o trabalho de cada uma delas? Serviços gerais ou atendente? Garçom ou gerente? Deve haver algum che…

CAPA 2º CADERNO

Imagem

POLÍTICA

Imagem
Atuantes Levantamento, tendo por base a produção parlamentar, aponta quatro parlamentares como os mais atuantes no parlamento: Pedro da Lua, Paulo Lemos, Jory Oeiras e Fabrício Furlan. Todos são deputados de primeiro mandato. O levantamento leva em consideração o volume de proposições (excluindo requerimentos), aparições na imprensa e uso da tribuna.
Expulsão O deputado Ericlaudio Alencar recebeu esta semana uma notificação do PRB dando conta que o partido o havia expulsado de suas fileiras. Os motivos da expulsão seriam a falta de contribuição partidária e por ser o líder do governo sem autorização do partido. Em entrevista a jornalista Ana Girlene, Ericlaudio disse que recebeu com espanto a decisão, já que o processo de expulsão violou princípios: o parlamentar jamais recebeu qualquer notificação para apresentar a sua defesa. O PRB é presidido no Amapá pelos Gurgel, que também mandam no PHS, PR e PRP.
PP PP deve ser o próximo partido a ir para o controle dos Gurgel. O clã também se mobil…

ARTIGO

Imagem
CUIDADO COM O ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA

Rodolfo Juarez
Apesar de todos concordarem com a tese de que é nos tempos de crise que surgem as oportunidades para que as pessoas sejam criativas e inovem renovando a forma de resolver os problemas do cotidiano, não são raros os exemplos de melhorias em decorrência dessa condição que os tempos atuais impõem a todos. Tenho a impressão que a avaliação está sendo mal feita com relação à necessidade de ser criativo e de inovar, pois bem, não basta querer, tem que investir pesado nessas propostas de modificar comportamentos, que buscam resultados por outras vertentes e que sejam eficientes. Não adianta imaginar que inovar está em apenas querer. É preciso organizar, planejar definindo, com clareza os objetivos, para então, aplicar na modificação da maneira de alcançar os resultados pretendidos. Claro que a maior necessidade é de quem está passando pelo maior aperto. Aquele que ainda entente que pode enfrentar a crise esperando o “tempo melhorar” apenas cr…

ARTIGO DO TOSTES

Imagem
Cidades na Amazônia no século XVIII


Por José Alberto Tostes
Um dos temas importantes no contexto da Amazônia, sem dúvida tem sido compreender a gêneses de formação histórica de nossas cidades, mas recentemente no ano de 2014, estive participando na cidade de Lisboa de um evento científico onde tive a oportunidade de apresentar um trabalho denominado: História e Cidade na Amazônia, basicamente dois livros contribuíram para estruturar este trabalho, um com a mesma denominação de História e Cidade na Amazônia, de autoria, de Yara Vicentini e o segundo: As Cidades da Amazônia no Século XVIII, de autoria, de Renata Malcher. O trabalho de Renata Malcher foi produzido na Faculdade de Arquitetura do Porto, um importante trabalho de cunho epistemológico, pois propõem através da reconstituição histórica de grande qualidade interpretativa verificar a reinterpretação da refundação pombalina da Amazônia como também as questões mais maduras da colonização portuguesa: o urbanismo. Um dos grandes mérito…