Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2013

CAPA DA EDIÇÃO 390

Imagem
Imagem
Editorial-------------------------------------------

Que venha 2014

E chegamos ao fim de 2013. Um ano duro, cheio de desmandos. Inúmeros denunciados nestas páginas semanais deste humilde jornal que se mantém na oposição. Não foi, não e nem será fácil, mas continuaremos assim, com os dedos livres para levar a nossos leitores o outro lado da moeda que muita gente ganha muito bem para esconder.
Consciência limpa nesse fechamento de ano, com a certeza de que colocamos em prática o bom jornalismo, longe da bajulação e do puxa-saquismo a que muitos se prestam hoje para manter seus temporários empregos. Preferimos ficar do lado da imprensa que não se curvou aos caprichos do "imperador". Somos a subversão com textos ácidos sim, mas responsáveis. Somos pequenos, mas incômodos.
Ameaçados, destratados e até ignorados ao buscar o outro lado da notícia, mas nada nos fez esmorecer. Afinal, somos jornalistas, no sentido mais amplo desta palavra. Informar, para nós é um sacerdócio. Fomos a mão …
Imagem
Elielson Furtado1
Iraldo Leitão2
Viviane Simões3

A sociedade e a evolução das ciências contemporâneas
Por séculos, as ciências eram estudadas separadamente,  numa visão unidirecional e centralizada,  com foco específico apenas num estudo de determinado conhecimento. Com a evolução pedagógica da educação, nas universidades e escolas básica se o avanço da própria concepção científica, os conhecimentos foram se  aproximando  uns dos outros, com a necessidade alternativa de um trabalho em conjunto (não mais separado) e, portanto, a necessidade de conceito de  interdisciplinaridade, a qual alia projetos educacionais que atualmente fazem parte diária  no ambiente escolar e que vem sendo um grande desafio para profissionais da educação. A forma como o professor conduz o processo de aprendizagem no âmbito escolar, buscando promover uma interação entre o aluno e o cotidiano usando como base o senso comum e popular é de fundamental importância, assim o educador poderá introduzir o conhecimento cie…
Imagem
Assistência à Saúde dos servidores públicos Servidores do ex-Território terão plano  de saúde custeado, em parte, pela União





Os mais de 39.440 servidores da União e os 11 mil do ex-território Federal do Amapá terão uma parte do custeio do plano de saúde pago pelo Governo Federal. A mensalidade será dividida entre o governo e o servidor. Essa é uma antiga reivindicação dos servidores federais do Ex-Território que começa a se tornar realidade. Em novembro, a presidente Dilma Rousseff assinou um decreto atende a uma pauta da bancada federal junto ao Ministério do Planejamento quanto à assistência à saúde dos servidores públicos por meio de convênio com a Fundação de Seguridade Social (Geap). A publicação do Decreto estabelece um convênio da Geap com a União, para atender a todo o serviço público e o Governo vai patrocinar a assistência a saúde por meio de repasses mensais e mais a participação do servidor. No início de agosto deste ano a deputada Dalva Figueiredo esteve em reunião na Secret…

GARRA DO FELINO

Imagem
Jogaram 
a toalha?
Corre a boca pequena pelos corredores amarelo que a cúpula do PSB já admite que com Camilo a vaca vai pro brejo, apesar do "menino maluquinho" garantir que ainda reverte a vexatória rejeição do governo estadual para as eleições de 2014.

Certeza absoluta
Que a drª Ivana Cei tem um DNA privilegiado ninguém duvida, afinal ela é filha do grande jornalista Haroldo Franco, de saudosa memória, mas adivinha? Isso já é um pouco demais. Ela afirma com absoluta certeza que a justiça vai afastar Moisés e Edinho da presidência e 1ª secretaria da ALAP.

Tudo certo
O desembargador Carmo Antônio fez o seu papel. Expediu certidão que lhe foi pedida, a Ivana fez o papel dela de formular nova denúncia e o desembargador Brahuna o dele de negar o agravo do Moisés, afinal, nesse caso o ministro do STF Ricardo Lewandowski já decidiu. Eles voltam!

Capiberibe em baixa 
A pesquisa CNI/IBOBE revelou que o governador Camilo Capiberibe teve o pior desempenho dos últimos tempos como chefe do po…

RETROSPECTIVA - TRIBUNA AMAPAENSE

Imagem
RETROSPECTIVA - TRIBUNA AMAPAENSE

Independência editorial garantiu fartas denúncias aos desmandos de Camilo Capiberibe em 2013.

O Tribuna Amapaense apresenta a seus leitores uma edição especial de fim de ano trazendo uma retrospectiva dos principais fatos que marcaram 2013 nos vários setores administrativos. Muito do que chegou ao conhecimento da população e que o governo tenta esconder, foi pelas páginas do TA, jornal que mantém linha de oposição por não concordar com muitos desmandos da atual gestão. Nestas duas páginas resumimos os fatos mais escabrosos protagonizados pela gestão de Camilo Capiberibe e que certamente passariam em branco se não existisse oposição.



EDUCAÇÃO

O primeiro fato a ser reeditado e que com certeza vai ficar marcado na memória dos profissionais da educação ocorreu em abril quando o governador Camilo Capiberibe aplicou o que a categoria classificou como golpe ao incorporar a regência de classe ao salário destes profissionais. Protestos nas ruas e manifestações na…
Imagem
Raul Tabajara
raul.silva@ibge.gov.br
A Mulher Amapaense
O dom que leva diretamente a mulher à divindade é sem duvida a maternidade, e na opinião de muitas pessoas, não existe DEUS, mas sim DEUSA, que pari, e não um DEUS macho que está no céu, estando a mulher na terra. Mas isso é papo para outra ocasião. 
Hoje, verificamos que o movimento em defesa das mulheres no Amapá com suas diversas frentes é proporcionalmente um dos mais atuantes do País e está na mídia o ano todo; exerce pressão por Políticas Públicas que visem melhorias da qualidade de vida das mulheres, principalmente às mais necessitadas, que são as de baixa escolaridade e provavelmente, em função disto, de baixa renda, e dentre estas, as que mais se destacam, são mulheres negras. Isso ocorre devido a alguns grupos de mulheres já terem alcançado certo grau de maturidade, organização e de reconhecimento em seus direitos básicos de cidadã e principalmente de MULHER.
 Em decorrência dessas atuações, observamos nas últimas pesquis…
Imagem
Que o natal e 2014 tragam paz e prosperidade ao povo do Amapá
Nos últimos 20 anos o povo do Amapá não tem quase nada para comemorar. Seus governadores eleitos têm afundado cada vez mais o Estado no caos social, econômico, moral e administrativo. Em 2000, tínhamos a 12ª melhor educação do país e a 16ª melhor saúde pública entre os 27 Estados. Hoje temos apenas a 24ª melhor educação e a pior saúde pública do país (IFDM/FIRJAN). Pesquisas também apontam que temos a pior segurança pública, assim como temos o pior ambiente político e o maior índice de corrupção na visão das empresas nacionais e estrangeiras que querem investir nos Estados brasileiros. Com governantes sem compromisso com o povo e sem um projeto de desenvolvimento econômico e social de longo prazo, o Amapá amargou nos últimos anos altos índices de desemprego e baixíssimo nível de renda para 83,2% da população amapaense, que sobrevive com até meio salário mínimo por mês (Censo/IBGE). Nossos governantes ao invés de arregaçarem as…

papo farto

Imagem
RÉVEILLON... TUDO SE RENOVA
Caro amigo leitor, final de ano, passamos o Natal. Nasceu Jesus. E agora? Réveillon! Festas! Mas comemorar o que. O que acabou ou o que vai começar. Reflexão. Se foi bom, comemorar, se foi ruim, serviu de experiência, começar tudo de novo e aguardar o que virá. Sem filosofar, 2013 se acaba com rebuliço político e social. Político, na justiça; social, nas ruas e avenidas do Estado. Foi um ano de fogo. Literalmente, chamas para todos os lados. Perpétuo Socorro, que Deus me perdoe, ardeu em chamas. Até o comércio foi atingido por um incêndio. Um ano com tristezas locais, regionais, nacionais e mundiais. Mas é Ano Novo. Tempo de renovar os objetivos, RÉVEILLON"
Você sabia que o ano-novo se consolidou na maioria dos países há 500 anos? Desde os calendários babilônicos (2.800 a.C.) até o calendário gregoriano, o réveillon mudou muitas vezes de data. A primeira comemoração, chamada de "Festival de ano-novo" ocorreu na Mesopotâmia por volta de 2.000…

capa 2º caderno

Imagem

entrevista marilia goes

Imagem
"Infelizmente, hoje a economia amapaense está parada e o governo tem grande responsabilidade sobre esse quadro. As obras não andam, os pagamentos dos fornecedores estão sempre atrasados e os salários dos servidores, que têm grande importância para a economia estadual, estão desvalorizados. Por isso todos sentem que o dinheiro parou de circular no Amapá". Deputada estadual Marilia Góes (PDT).

Reinaldo Coelho
A entrevistada da semana é a deputada estadual Marília Góes (PDT), bacharel em Direito, delegada da Polícia Civil, presidente da Comissão de Direito da Pessoa Humana; vice-presidente da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia; membro da Comissão de Saúde e Assistência Social e da Comissão de Turismo. Acompanhe a entrevista:

Tribuna Amapaense - Deputada uma das pautas da Senhora é a discussão do processo de municipalização da educação, que o Governo do Estado, através da Secretaria de Educação, pretende levar adiante. Qual é a sua preocupação. A transfer…
Imagem
Novas atitudes em 2014
Em 2013, tive a oportunidade de visitar a trabalho ou de férias diversos lugares, cidades ou países, muitos temas abordados nesta coluna foram enfatizados a partir das experiências vivenciadas nestes lugares, a cada lugar visitado, sempre buscamos relacionar como ocorre a percepção, a cultura, a dinâmica, diferentes interações, e também aspectos de natureza conceitual. Falar sobre cidades, planejamento urbano, organização, gestão e compartilhamento, requer estar antenado com tudo aquilo que vem ocorrendo no campo tecnológico e científico. É comum ouvir de diversos segmentos, pessoas e até instituições, o quanto é difícil mudar a ordem estabelecida, por conta das estruturas existentes no país, vícios, corrupção, esquemas e principalmente sobre o mau uso dos recursos públicos, porém estabelecer a comunicação com o público também passa pela necessidade de ir além de só informar, não somente descrever a notícia, basicamente os artigos publicados nesta coluna não tem …

MIDIA

Imagem

ATLETA DO PASSADO

Imagem
O Jornal Tribuna Amapaense, com o objetivo de incentivar os atletas de todas as modalidades desportivas e lhes fornecer um espelho de como o Amapá possui dezenas de grandes nomes no esporte nacional, foi criada a editoria ATLETA DO PASSADO, onde registramos dezenas de personagens das modalidades esportivas, onde narraram suas conquistas, dificuldades e anseios. Transmitindo para a novas gerações que se pode superar e conquistar o seu lugar no cenário desportivo, local, regional, nacional e internacional.




ATLETA DE PONTA

Imagem
O Jornal Tribuna Amapaense, com o objetivo de incentivar os atletas de todas as modalidades desportivas que demonstraram índices de crescimento e de alta competividade dentro de seus respectivos esportes e principalmente para despertar no poder público e privado a necessidade de apoiar esses jovens para participarem de competições em outras unidades da federação, possibilitando de realizarem um intercâmbio de conhecimentos técnicos favorecendo assim o plantel amapaense criou a editoria de ATLETA DE PONTA
Infelizmente o ano de 2013 não foi benéfico em apoio a esses jovens atletas que sem patrocínio do poder publico, nem uma política institucional voltada para os treinamentos e alimentação, podendo fornecer nomes para comporem as seleções nacionais voltadas para as OLIMPIADAS DE 2016. Assim mesmo, eles com o PAItrocinios chegaram, competiram e registram seus nomes no pódio nacional e alguns foram convocados para seletivas e mantêm uma esperança de chegar no RIO 2016. Boa Sorte que em  20…

Futebol

Imagem
AMAPAZÃO Os números e a analise do certame estadual de 2013
O ‘Santos’ foi o Campeão do 1º turno e o Macapá, Campeão do 2º turno  e os artilheiros dessas equipes se encontraram para decidir o título 
E. BARBOSA

A edição desta semana abrange de forma resumida, alguns aspectos vistos por três comentaristas esportivos que atuaram no decorrer do Campeonato Amapaense de Futebol Profissional de 2013. Dentro do contexto, o certame estadual obteve aspectos iguais nos dois turnos, índices negativos, e positivos.
De acordo com o que disse Mario Sérgio, comentarista esportivo da Rádio Difusora de Macapá (RDM), entretanto, os números demonstram que foram jogadas 47 partidas, e foram marcados 116 gols apontando uma média de 2,5 % gols por partida. "Foi um campeonato interessante do ponto de vista das equipes, se fosse pontos corridos, o que mais fez ponto foi o Trem com 22, e o Macapá somou 21 pontos, sendo que o Trem não disputou o título do certame, mas de bom desempenho, o Santos foi campeão do …

NOS BASTIDORES

NOS BASTIDORES JOSÉ CAXIAS
   Atrás de Reforços  Diante das dificuldades no mercado nacional, o São Paulo decidiu direcionar para o exterior seu foco de contratações. Para isso, o gerente executivo de futebol do clube, Gustavo Vieira, viajou à Itália com a missão de intensificar negociações com jogadores que atuam na Europa. Um dos nomes em pauta no país é Eduardo Vargas, que pertence ao Nápoles e disputou o Campeonato Brasileiro pelo Grêmio. O atacante chileno desperta interesse desde o final do ano passado e esteve próximo de reforçar a equipe antes de fechar com o clube gaúcho, em modelo de negócio não aceito à época pela diretoria paulista. Assim como ocorreu nesta temporada, no entanto, o Nápoles só deve aceitar um novo empréstimo com a premissa de que o jogador seja liberado no meio do ano caso receba proposta vantajosa para venda definitiva. Além de não aprovar essa ressalva, o São Paulo está atrás do Santos - que enviou dirigentes na semana passada - na disputa pelo reforço.
 …
Um último lamento em 2013

Gabriel Rodrigues Fagundes

Eu queria que fosse diferente, porém confesso que é uma tarefa muito pesarosa escrever sobre o que escreverei. 2014 bate à porta e nós precisamos, como sempre, refletir. Pois bem, aqui estou, distante de minha terra. Parece que só daqui eu enxergo as coisas direito, se é que você me entende. As coisas se tornaram mais nítidas. Das coisas que falo, que tornam a escrita, como disse, pesarosa, você vai já saber.
Agora não há mais desculpa, não posso me acovardar. O lamento que guardo no peito nasceu para isso, para ser lamentado.
Tento me animar às vezes e digo em alta voz: pra frente Brasil! Porém, se puder, me responda, querido leitor: como vamos pra frente, do jeito que está? Eu tenho que concordar com você: não vamos! Vamos pra trás. Assim, num constante – e inacreditável, lamentável, indesculpável... – movimento retrógrado. É uma coisa ruim atrás doutra. Ah, Brasil...
O que você me diz, amigo leitor? Há algo que nos possa consolar? Alg…